Mirtes
As lembranças
Iluminam as esquinas da minha mente
Lembranças nebulosas pintadas de aquarela
Do jeito como éramos
Imagens despedaçadas
De sorrisos que deixamos para trás
Sorrisos que demos um ao outro
Pelo jeito como éramos

Pode ser que tudo tenha sido tão simples então
Ou foi o tempo que reescreveu cada linha
Se a gente tivesse a chance de fazer tudo de novo outra vez
Me diga, a gente faria? A gente poderia?

As lembranças
Podem ser maravilhosas e ainda assim
Tão dolorosas para recordar
Que a gente simplesmente escolhe esquecer

Portanto é do riso
Que a gente vai recordar
Sempre que a gente lembrar
O jeito que a gente era

Barbara Streisand
Marcadores: | edit post
Reações: 
0 Responses

Postar um comentário

Gostou do Blog? Deixe um comentário!