Mirtes
Devolve toda a tranqüilidade
Toda a felicidade
Que eu te dei e que perdi.

Devolve todos os sonhos loucos
Que eu construí aos poucos
E te ofereci.

Devolve, eu peço, por favor
Aquele imenso amor
Que nos teus braços esqueci.

Devolve, que eu te devolvo ainda
Esta saudade infinda
Que eu tenho de ti.

Mário Lago
Marcadores: | edit post
Reações: 
1 Response
  1. SolBarreto Says:

    Lindo poema ...este nao conhecia...


Postar um comentário

Gostou do Blog? Deixe um comentário!