Mirtes

A lua, pacatamente, de ti me roubou,
O sol, sorrateiramente, de ti me furtou,
A estrela polar, brilhantemente, de ti me afastou,
E ninguém, na pureza do nosso amor, pensou.
Estive de ti ausente, tão dependente, tão carente!
Longe do teu afectuoso e cúmplice olhar,
Afastada da tua boca de mel, para beijar,
E, esperando, febrilmente, o nosso reencontrar.
O dia era longo, lastimado, saudoso,
À noite, mais negra, que a temível escuridão,
Enebriava-me de sofridos tormentos, gritantes,
Embrulhava-me em frios lamentos, torturantes,
Embriagava-me em virtuais escritos expectantes,
E chorava, com dor, as saudades sufocantes.
Todos os dias te desejava, loucamente,
Todos os instantes foram muitos, certamente,
Nesta dura e difícil prova de afastamento,
Neste incomensurável e desmedido tempo,
Nesta viagem temida e sofrida do pensamento,
E, nesta longa espera, para o nosso sentimento.
Quero a festa do regresso longa, e sem gente,
Quero o sabor do começo, dócil e temente,
Quero eclipsar-me na tua boca, num beijo,
Ambiciono a tua alma na minha misturada,
Quero o teu ventre, de âmbar, no meu saciado,
Aspiro o teu solidário peito, ao meu devotado,
E, exijo, o teu corpo inteiro, no meu ancorado.
Estamos, de novo juntos, do mesmo jeito,
O mundo já tem cor, luz e bondade,
A vida é um mar imenso de verdade,
A nossa boca, uma roseiral de felicidade,
O nosso rosto, um espelho real de vontade,
O coração, pulsando, desenfreado, no peito,
E, no nosso corpo, a aceitação da eternidade.

Autora: LUZ

Fonte Imagem: kixiki.xpg.com.br
Mirtes

No silêncio da noite vazia
Teu amor voraz
Enlouquece o balanço das horas
Querendo mais
Derramando a lua da praia
Sobre meu lençol
E é por isso que eu nunca te espero
Sob a luz do sol
Em meus sonhos eu sempre te vejo
Devorando-me
Arrastada por esse desejo
Vou até o fim
Nessa hora ninguém como tu
Que me ama com a fome do amor
Que aquece meu nome
Beijando meu corpo
Que cai num abismo maior
Devora-me outra vez
Me abraça me toca e machuca
Me leva até onde eu nem sei
Devora-me outra vez
Me castiga com os teus desejos
Que esse amor eu guardei só pra ti
No silencio da noite vazia
Teu amor me devora a vida!

Composição: P. Hernandez - Versão: Fausto Nilo

Fonte Imagem: mundodossonhos.blogs.sapo.pt
Mirtes

Eu chorei uma lágrima,
você enxugou-a.
Eu estava confusa,
você clareou minha mente.
Eu vendi minha alma,
você comprou-a de volta para mim
E me apoiou
Me deu dignidade.
De algum modo você precisou de mim.

Você me deu força
Para me manter sozinha novamente,
Para enfrentar o mundo
Por conta própria novamente.
Você me colocou no alto
Sobre um pedestal,
Tão alto que eu quase podia ver a eternidade.

E eu não consigo acreditar que é você,
Não consigo acreditar que é verdade,
Eu precisei de você
E você estava lá.
E eu nunca partirei, por que eu devia partir?
Eu seria uma tola.
Pois eu finalmente encontrei alguém que realmente se importa.

Você segurou minha mão
Quando ela estava fria,
Quando eu estava perdida
Você me levou para casa.
Você me deu esperança
Quando eu estava no fim
E transformou minhas mentiras
m verdade novamente.
Você até mesmo me chamou de amiga...

Composição: Ronan

Fonte Imagem: marciacarlos.blogspot.com