Mirtes

Corro contra o tempo
Prá te ver
Eu vivo louco
Por querer você
Morro de saudade
A culpa é sua...
Bares, ruas, estradas
Desertos, luas
Que atravesso
Em noites nuas
Só me levam
Prá onde está você...
O vento que sopra
Meu rosto cega
Só o seu calor me leva
Numa estrêla
Prá lembrança sua...
O que sou?
Onde vou?
Tudo em vão!
Tempo de silêncio
E solidão...
O mundo gira sempre
Em seu sentido
Tem a cor
Do seu vestido azul
Todo atalho finda
Em seu sorriso nú...
Na madrugada
Uma balada soul
Um som assim
Meio que rock in roll
Só me serve
Prá lembrar você...
Qualquer canção
Que eu faça
Tem sua cara
Rima rica, jóia rara
Tempestade louca
No Saara....

Vander Lee

Fonte Imagem:
pensamentosdeumabananatransgenica.blogspo
Marcadores: | edit post
Reações: 
3 Responses
  1. LUZ Says:

    Oi querida Mirtes,

    Já tenho saudades suas!
    Poema simples, mas apaixonante.

    Beijos de luz.
    Aparece, menina.


  2. Oi, Mirtes!
    O Vander Lee é um mestre na arte de compor, um Poeta mesmo.
    Ótima escolha, amiga.
    Ternura e carinho...


  3. LUZ Says:

    OI Querida Mirtes,

    Agradeço seu comentário no meu blog.
    Eu tenho poesia, para te mandar, mas como fazer? Eu não tenho seu mail.
    Depois te queria dar uma pequena sugestão, tá?

    Beijinhos de luz.


Postar um comentário

Gostou do Blog? Deixe um comentário!